Aspecto do comboio de satélites da série Starlink visíveis a olho nu

Olá, pessoal!

Hoje (06) teremos uma boa oportunidade de observar a olho nu a passagem do mais recente comboio de satélites da série Starlink, lançado de Cabo Canaveral, na Flórida, no dia 29 de janeiro passado, pela empresa de navegação espacial Space X.

Apesar do impacto negativo que tais satélites tem causado para a observação astronômica profissional, e o lixo espacial que potencialmente representam, a visão de sua passagem é algo sensacional de ser observado.

Já tive a oportunidade de observar a passagem de um dos três comboios de 60 satélites cada lançados anteriormente. Os satélites surgem um a um, a cerca de 15º de altura do horizonte, e é possível observar simultaneamente até dez satélites. Quando surge o décimo satélite, aproximadamente, o mais alto do comboio some, deixando de brilhar ao sair do campo de incidência solar (na superfície da Terra já estará escuro, mas os satélites, a mais de 500km da superfície terrestre ainda refletem a luz solar). E assim vai, até que passe todo o comboio.

Os dados são para as coordenadas de Salvador e região metropolitana. Para outras localidade consulte satview.org

O comboio de hoje, segundo o site Satview.org poderá ser observado surgindo no azimute de 132º (direção sudeste), a cerca de 15º de altura em relação ao horizonte (aproximadamente um palmo do horizonte) a partir de 18h31, com ápice às 18h34.

Ainda segundo o site, eventualmente, em alguns casos, a passagem pode não ser observável.

Mas se você ainda não viu, e o bom tempo permitir, vale a pena fazer um plantão nesse horário e ficar de olhos fixos na região sudeste do céu.

Experimente!

Desejo a todos que tiverem oportunidade, uma boa observação!


Fernando Munaretto

Fernando Munaretto é autor do Blog O Guardador de Estrelas. Paranaense, radicado na Bahia desde janeiro de 1996, época em que iniciou seus estudos em Astronomia. Montanhista, motociclista, amante de ciências naturais, história, literatura, trabalha com educação, ministrando palestras e observações do céu ao ar livre na Chapada Diamantina, no Planetário do Museu Parque do Saber, em Feira de Santana, e em Salvador, com diversas escolas, instituições de ensino e agências de ecoturismo da Bahia e de outros estados.

3 comentários

Irlene Márcia Canhete · 7 de fevereiro de 2020 às 21:10

Moro em Francisco Alves Pr e vi hoje. Meu filho de 9 anos estava brincando na calçada e me chamou todo assustado, e tivemos este previlégio de vermos juntos. Vai ficar marcado…. Muito lindo!!!

    Irlene Márcia Canhete · 7 de fevereiro de 2020 às 21:14

    Ele falava:
    _ Tem um monte de estrelas andando uma atrás da outra!!!!
    Isso foi mais ou menos umas 20:00hr

      Fernando Munaretto · 9 de fevereiro de 2020 às 15:20

      Olá, Irlene M. Canhete!
      Que relato bacana. Realmente é muito legal, dá pra imaginar como deve ter sido marcante a experiência para mãe e filho. Obrigado por dividir conosco.
      Aqui na Bahia o tempo esteve fechado e não foi possível observar.
      Agradecemos sua companhia.
      Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *